Vale a pena enganar seu cliente?

Alguns empreendedores ainda insistem na filosofia de enganar seus clientes com promoções fajutas onde o desconto dado ao produto na realidade é o valor original que o produto tinha no dia anterior.

A prática é bem comum e não fica limitada apenas às lojas virtuais, mas aparentemente é na internet que alguns empresários se sentem mais seguros para praticar estas artimanhas, que a principio parecem uma boa alternativa para aumentar os lucros e iludir o consumidor.

O que a Black Friday nos mostrou

Vimos exemplos bem claros destas práticas durante a Black Friday, onde várias lojas, algumas bem conhecidas fizeram uso dela para garantir seus descontos fantasma de 70, 80%.

Agora a grande pergunta: vale a pena enganar seus clientes?

Não, não vale. O consumidor está cada vez mais inteligente e pré-disposto a verificar se aquilo que está sendo divulgado é verdadeiro ou não.

Na própria Black Friday acabamos vendo diversos clientes denunciando estas promoções através das mídias sociais e ferramentas especializadas como o “Reclame Aqui”, que registrou mais de 8.000 reclamações, sendo 47% por propaganda enganosa. Vale fazer uma reflexão em cima destes números, principalmente se lembrarmos que no Brasil propaganda enganosa é crime.

A internet é uma via de duas mãos onde o cliente quer dar sua opinião

Os empresários não sabem, ou insistem em esquecer, que a internet hoje é uma via de duas mãos, onde as pessoas não querem apenas ver suas propagandas, querem opinar para influenciar outras pessoas, e se for necessário acabar com a credibilidade de uma empresa, elas vão fazer.

Perder credibilidade na internet  pode ser visto como o maior prejuízo que uma loja virtual pode ter. Isso porque ela não fica restrita a uma pessoa. A denúncia de uma pessoa pode se propagar para outras milhões, seja através das mídias sociais, seja através de ferramentas especializadas como avaliações de comparadores de preço ou do próprio Reclame Aqui.

Se nenhum destes argumentos te conscientizou que é importante ser honesto com seus clientes para manter sua credibilidade, saiba que o Procon SP já criou uma lista negra para ajudar os consumidores a não caírem nestas artimanhas das lojas fraudulentas.

Conscientize-se: é melhor você vender muito mantendo sua margem de lucro, do que não vender nada com uma margem de lucro alta.

Boas Vendas!

Posts Relacionados

2 comments

É complicado! O retorno financeiro à curto prazo é sim necessário, concordo, afinal de contas uma empresa privada visa lucros. E muitas vezes as decisões são tomadas por impulso em decorrência correria do dia-a-dia e da busca frenética pela lucratividade, nos deixando com uma visão míope, onde no momento da tomada de decisão não se consegue ver o cenário como um todo, muito menos compreendê-lo.
E sim! Muitos ainda não querem encarar a verdade que hoje é suicídio tentar enganar o cliente, já que esta mentira pode ser descoberta antes mesmo da efetivação da compra. E os comentários que irão gerar não é de 1 que viu a mentira mas sim de 1 que viu e mais vários outros de que ficaram sabendo.
Empresas/Marcas/Empresários: Pior que pagar caro por ter enganado um cliente, é pagar caro por ter tentado enganar um cliente!

Perfeito Caroline,
A realidade é esta mesmo, se o empreendedor pretende entrar no mundo virtual ele deve se adequar a essa nova realidade e abandonar a cultura pré-histórica de achar que o consumidor é apenas uma peça de jogo que pode ser movimentando como ele bem entende.

Faça seu Comentário