Trabalhando com CPA no AdWords

Das formas de cobrança do Google, talvez a mais complexa de ser trabalhada seja o CPA, ou Custo por Aquisição, ou seja, trabalha com o objetivo de otimizar seu orçamento para conseguir o máximo de conversões possíveis dentro de um valor pré definido pelo anunciante.

Complexo e nem sempre funcional, o CPA depende de um bom planejamento e de muitos testes para que os objetivos esperados sejam conquistados.

O primeiro ponto que devemos entender é que mesmo optando pelo CPA, a cobrança será feita através do CPC (custo por clique), mas já que será cobrado por CPC, qual a necessidade de ativarmos o CPA.

O CPA procura otimizar o número de conversões de sua campanha

Como falamos antecipadamente, o CPA tem como objetivo principal conseguir conversões dentro de um valor pré-estipulado pelo anunciante, e para atingir este objetivo ele passa a controlar automaticamente o CPC, regulando seu valor através do histórico já armazenado pela campanha, e é exatamente por isso que existe o controle de ativação do CPA apenas à partir de 15 conversões nos últimos 30 dias.

Vejamos um exemplo de como o CPA utiliza o histórico de sua campanha para determinar o CPC. Digamos que os relatórios de sua campanha mostrem que no período das 12h às 18h sua campanha tem um número maior de conversões, utilizando esta informação o AdWords determina que neste período o CPC deve ser mais elevado para que o anúncio apareça em um posicionamento melhor e conquiste a conversão esperada.

É importante saber de dois fatores. Primeiro que o orçamento da campanha será fundamental para que o AdWords consiga atingir os objetivos de conversões, e segundo que ajustes de lance em horários e locais não funcionaram com o CPA ativo, já que ele utilizará o histórico da campanha como já foi explicado.

Mas afinal, como calcular o CPA ideal? Essa pergunta deve ser respondida infelizmente com outra pergunta: Qual o valor que você está disposto a pagar para que alguém compre seu produto ou contrate seu serviço?

O valor do CPA ideal depende do quanto de lucro você pretende ter

Sim, o CPA ideal é exatamente a resposta para esta pergunta. De uma forma simples, digamos que o lucro líquido (líquido porque já estamos considerando outras despesas envolvidas) de seu produto é R$ 100,00; se você definir que o CPA é de R$ 50,00 você terá 50% de lucro, cabe então a você identificar qual a margem de lucro que espera ter.

Lembre-se que o valor do CPA será uma base para que o AdWords procure alcançar seu objetivo, e não necessariamente que você terá uma conversão a cada R$ 50,00 gastos, por exemplo. Da mesma forma que você pode ter mais conversões dentro deste valor estipulado você também pode não ter nenhuma. Isso ocorre porque além de N fatores do próprio AdWords, o seu mercado também servirá como fator de influência.

Como falamos no começo deste artigo, nem sempre o CPA é funcional, algumas campanhas de determinados segmentos e dependendo de seu objetivo podem funcionar melhor em CPC, por isso é importante testar e comparar os resultados para ver se o CPA realmente será uma ferramenta funcional para sua campanha.

Para encerrarmos, uma funcionalidade escondida no AdWords na aba Biblioteca Compartilhada, Estratégias de Lance, permite que você tenha um controle maior dos custos do CPC com o CPA ativo. Criando uma estratégia de lance de CPA você poderá determinar os valores mínimo e máximo que está disposto a pagar de seu CPC MAX.

Até o Próximo Artigo!

Posts Relacionados

Faça seu Comentário