Buscapé cobra excedentes de clientes por erro em sua plataforma

buscape-cobra-excedentes-de-clientes-por-erro-em-sua-plataforma

O Buscapé é um o maior comparador de preço da internet brasileira, pioneiro no segmento, a empresa se destaca com um grande número de usuários fazendo comparações de preço em sua plataforma.

O que obvio o torna um excelente canal para as lojas virtuais anunciarem seus produtos, principalmente pela possibilidade de mostrar seu produto para um cliente que estão altamente interessado em seus produtos e a um passo da decisão de compra.

Mas apesar dos diversos pontos a favor, o Buscapé apresenta falhas que o tornam um dos piores lugares para qualquer loja virtual anunciar, a começar pelo péssimo atendimento de sua equipe de suporte, chega a ser raro encontrar um atendente que esteja de bom humor em seu suporte.

Podemos inclusive classificar o Buscapé com a mídia com o pior atendimento a seus anunciantes, e claro que a situação não se limita apenas ao fato dos atendentes estarem de mal humor, mas soma-se a este fator, a dificuldade de encontrar o telefone de suporte, as ligações agendadas que não são retornadas e por fim as várias vezes que o telefone fica ocupado.

Claro que não este o principal fator de nosso artigo e também não são estes itens que levamos em consideração para tornar o Buscapé a pior mídia para um anuncia.

O principal problema detectado na plataforma deles é que o sistema não pausa automaticamente os anúncios quando o saldo do anunciante se esgota, a campanha continua rodando até que o ciclo de 2 horas de atualização da plataforma ocorra e interrompa a veiculação dos produtos.

Com isso os anunciantes sofrem um superfaturamento em sua conta e não pense que como as demais mídias o Buscapé estorna o dinheiro para o cliente que deveria ser a ação correta, ao contrário os clientes mais leigos são obrigados a pagar este valor excedente, a justificativa dada pelo Buscapé é o que o cliente está se beneficiando desta exposição.

Vale lembrar que não é de responsabilidade do cliente pagar o excedente se a plataforma deles não interrompe o anuncio, o anunciante já paga antecipadamente para que seus anúncios sejam exibidos dentro deste investimento e inclusive a exposição dos anúncios após este investimento pode ser considerada como uma exibição indevida de marca.

Bom pessoal este foi o nosso último artigo do ano, faremos uma pausa agora, de certa forma essa pausa será prolongada, mas retornaremos as postagens a partir de Fevereiro, a todos os nossos leitores Boas Festas e Boas Vendas em 2015.

 

Posts Relacionados

Faça seu Comentário